Loading...

Friday, November 13, 2009

Flash externo (Canon 430EX) ' Iriatherina werneri

Já há muito tempo que possuo o flash externo 430EX da Canon, mas não é um acessório que goste muito de usar quando faço fotografias à fauna.
Se nós não gostamos de levar com um flash nos olhos, muito menos os peixes… por isso evito a todo o custo usá-lo para não criar qualquer sinal de stress na fauna.
No entanto não posso ficar indiferente aos resultados; e mesmo em peixes bastante irrequietos, torna-se muito mais fácil de fotografar.
Quando se usa uma lente macro, o grande problema em obter uma boa fotografia é conseguir uma abertura menor e uma velocidade de obturador suficiente para que não se verifique arrastamento assim que se dispara.
Em alguns casos e mesmo que se tenha uma excelente iluminação é muito complicado fotografar algo que esteja em constante movimento. Mesmo subindo o ISO (sensibilidade do sensor) da máquina chega-se a um outro problema… grão nas fotos! Um dos truques que costumo usar para evitar ISOs elevados é a utilização da compensação de abertura (EV -1 ou -2) e fotografar em RAW. Mesmo que a fotografia nos pareça escura no visor da máquina, através de software é possível fazer os respectivos ajustes (compensação EV 0 ou superior) e alterar o balanço de brancos (WB). A compensação de abertura -1 ou -2 (EV) permite-nos obter uma velocidade de obturador maior e/ou uma abertura da lente menor.
Com a utilização do flash e utilizando um difusor, evita-se que as fotos saiam completamente sobre-expostas; como os peixes têm escamas, acabam por reflectir qualquer luz que incida directamente, no caso do flash é bem pior.
Então surgiu-me uma ideia… Para evitar que o flash esteja apontado directamente para o peixe e nele seja reflectido o disparo do flash, o ideal seria utilizar o flash apontado para o tecto do local onde o aquário está colocado. A luz ao incidir no tecto iluminará a zona envolvente, evitando zonas sobre-expostas das escamas e olhos. Mas funcionará?
Não… não funciona! Se estivermos a fotografar pessoas em algum evento e o pé direito do local for baixo, o resultado é muito bom, mas no caso do aquário é insignificante!
E se usássemos algo próximo da superfície da água que possa reflectir a luz do flash para dentro do áqua sem ser de forma directa?

Esse será o meu próximo teste… Novidades para breve!

Para já deixo-vos um teste de uma “Flashada” directa com uso de difusor.

5 comments:

pbl said...

Softbox com strobe.
+-$400,00 aqui: http://www.gadgetinfinity.com/product.php?productid=17340&cat=298&page=1
Os Strobes, o trigger, o receiver, mais os tripés, por $300,00.
As caixas de luz são à parte, mais $100,00.
Andei a namorar isto faz algum tempo.
Queres fazer uma sociedade e comprar a meias?
Usa 15 dias um, quinze dias o outro.
O que usou vai entregar a casa do que vai usar.
E sempre se pode alugar...
:-)

Filipe Oliveira said...

Boas Pedro,

E será necessário isto tudo para sacar umas boas fotos?
Eu não uso flash para fotografar os áquas, apenas gostaria de improvisar um pouco usando o flash externo para tirar umas macros, apenas isso.
E se calhar um flash macro é mais que suficiente... e apenas por 77€

Vê aqui: http://www.foto-tip.pl/sklep/popup_image.php?pID=904

pbl said...

Vai reflectir no vidro.
Digo eu.
O que eu tenho visto fazer é usar o flash sobre o tanque com disparo remoto.
A softbox, mesmo só com um flash é capaz de ser a melhor solução.

Pele said...

muy interesante Filipe, seguire leyendo tus pruebas.. ;)

pedropatrício said...

sempre tens a gopro hd e fotografas dentro de agua, é pai 300 euros.!

http://www.goprocamera.com/