Loading...

Saturday, June 21, 2008

7 dias depois... A experiência continua.

Uma semana passou e para já nada a apontar. O musgo começa a dar sinais de querer crescer e brevemente farei a 1ª poda para mantê-lo baixo.
Depois da poda não faço intenção de aspirar o musgo que sobrar, assim consigo que ele cubra as zonas não preenchidas, fazendo com que o tapete fique fechado mais depressa.
A Didiplis diandra já começa a adaptar-se a forma imersa e espero que em poucos dias comece a crescer e dar algum contraste a todo o verde existente.

Novidades para breve:

4 comments:

jonasguindaste said...

Olá!
Devido à quantidade de camarões que tinha no meu aquário também não aspirei o musgo.
Agora tenho-o de tal forma entrelaçado na glosso e na tenellus que já as começa a abafar, sendo impossível retirá-lo sem arrancar todo o tapete.
Não irás correr o mesmo risco?
Abraço!

Filipe Oliveira said...

Nuno,

Eu só estou a usar musgo como planta de tapete... por isso não irei ter o mesmo problema que tu.

Abraço,

Filipe Oliveira

siclpema said...

boa tarde! uma questãozinha: como fixou o musgo ao 'chão' no inicio da montagem? obrigado

Filipe Oliveira said...

Enterrei com uma pinça tal como se de uma planta de tapete se tratasse. Assim consegui com que o musgo não levantasse e ficasse agarrado ao substrato.
Para já o resultado tem sido satisfatório, mas não sei o que acontecerá no futuro.

Filipe Oliveira