Loading...

Saturday, June 07, 2008

350L PVD 2008.06.06

Tudo parece correr bem salvo os caracóis que lá vão proliferando mesmo que remova bastantes dia a dia. Não queria meter Botia macrandra porque além de crescerem bastante gostam de comer as echinodorus... mais vale tentar removê-los o máximo possível, do que estragar as plantas.

Outro fenómeno e que não faço ideia de como apareceu é a Hydra. Quando fotografei estes ovos minúsculos de caracóis não tinha reparado no microrganismo que está na outra folha da tenellus. Ao falar com um amigo ele notou o tal "predador" e que se pode tornar numa praga.
Noto que já estão em maior quantidade e vão aparecendo em mais plantas, sem usar qualquer medicamento é possível remover este organismo com Trichopsis pumilus, pequenos gouramis com pouco mais de 5cm.

Não conhecendo o peixe em causa, pelo que li são peixes muito calmos e pacíficos com os restantes, o que não me parece que sejam uma ameaça para os Discos e que possam perturbar o equilíbrio deste aquário. Acho que vou ter de ir ás compras e descobrir onde arranjar alguns Trichopsis pumilus.

O aquário continua bastante equilibrado! Subi um pouco mais a calha de iluminação para 45cm da coluna de água e não notei que as plantas sentissem grande diferença. As Echinodorus palaefolius var. latifolius continuam a sair fora de água e agora com a calha mais elevada já não ficam encostadas ao vidro da calha. Mesmo ficando encostadas ao vidro e este estar bastante quente, as folhas não queimam... protegem-se largando água que vão absorvendo através dos caules.

Agora é deixar evoluir e manter o regime de fertilização e manutenção: TPA 1x por semana ou 1x a cada 2 semanas (os nutrientes não ficam em excesso, nem existe um aparecimento de algas). Quanto á fertilização, Fase1 e K40 (2,5ml), alternando no dia seguinte com Fase2 e K40 (2,5ml); uma vez por semana substituo o Fase1 por Extra1.


6 comments:

Nuno Almeida said...

Boas!
Os caracois devem vir na água então, porque também apareceram no meu!
Abraço!

PBL said...

É aspirá-los.
Um aspirador fraco, com saco na saída.
Desaparecem num instante.

Filipe Oliveira said...

Boas Nuno,

Não devem vir na água mas sim em alguma planta. Basta virem alguns ovos em algumas folhas para eles proliferarem em grande velocidade.

Pedro, mesmo aspirando e se não acabarmos com os ovos, eles acabam por aparecer novamente...

Mas os ovos até que nem são a 1ª preocupação, o raio da Hydra é que parece estar a evoluir em grande força... Vou ter de meter uns pequenos gouramis para ver se acabo com aquilo. Parecem xénias em ponto minusculo.

Abraço,

Filipe

Nuno Almeida said...

Eu não acrescentei nenhuma planta.
Aliás, já não o faço há mais de meio ano.
O aspirador só resulta com quem não tiver crias de camarões por tudo quanto é lado :-).

Abraço!

Ignace Sanches said...

Olá, sei que o post já é antigo, mas gostava de saber se chegou a conseguir controlar as hydras e como?

Cumprimentos

Filipe Oliveira said...

Olá Ignace,

Para eliminar as Hydras usei Fluvermal. É um desparasitante humano e também muito usado para desparasitar animais domésticos e os discos. Acabei por eliminá-las num tratamento de rotina. Antes usava Flagyl, dessa vez tinha encontrado informação na Internet que o Fluvermal tratava também da eliminação das hydras e decidi usá-lo num tratamento de rotina.

Cumprimentos,
Filipe Oliveira